Homenageado

FOTO-EUCLIDES-DA-CUNHA-300x

Euclides Rodrigues Pimenta  da Cunha (1866-1909), Euclides da Cunha, nasceu no Rio de Janeiro. Fez sua carreira como escritor, jornalista, professor e poeta. Seu livro de maior destaque, Os Sertões, tornou-se conhecido por seu caráter científico e cultural, privilegiando a veiculação de informações das mais diversas áreas do conhecimento, e ganhou destaque e notoriedade ao longo do século XX no Brasil.

Euclides da Cunha vendeu os direitos definitivos do romance Os Sertões quando deixou o emprego na Companhia de Saneamento de Santos. Naquele momento, Euclides da Cunha realizava a transição de morada do Guarujá para o Rio de Janeiro, em busca de uma colocação no funcionalismo e já era membro do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro e da Academia Brasileira de Letras.

As cartas de Euclides da Cunha para seus amigos revelam um homem esperançoso, preocupado com as questões da cidade, idealista e voltado para uma ocupação laboral mais regular do que a do artista. Com a publicação do romance Os Sertões, Euclides da Cunha esperava um “lucro de ordem moral: a opinião nacional inteira que, pelos seus melhores filhos, está inteiramente ao meu lado”. Apesar de ter obtido baixos lucros com sua produção romanesca, Euclides da Cunha atingiu a admiração literária dos seus pares e figura, hoje, entre um dos grandes nomes da Literatura Brasileira.