Oficinas

Oficina de MusicalizaçãoVagas Preenchidas

Oficina de Animação – Vagas Preenchidas

Oficina de Escrita Criativa – Vagas Preenchidas

Oficina de Brinquedos Lúdicos – Vagas Preenchidas

Oficina de Contação de histórias para professores – Vagas Preenchidas

 

espaço

 

SEXTA-FEIRA – 11 DE AGOSTO | SÁBADO – 12 DE AGOSTO

Local: Colégio Horácio de Matos

Horário: 08 às 11h

  

Tema: Musicalização

Vagas: 12

 

Ministrante: Rodrigo Sestrem

Poeta, compositor, músico, ator e palhaço. Tem no cordel sua expressão poética mais forte. Tem músicas gravadas por diversos artistas, como Alcione, Leo Pinheiro, Marcus Lima, entre outros. É co-fundador da Cia Mulungo (2008 – 2010), dirigida por Oswaldo Montenegro, tendo participado de seu longa-metragem Léo e Bia e dos programas televisivos Na Trilha de Macunaíma e Filhos do Brasil, Canal Brasil. É fundador também da Cia ViRô de Atos Brincantes, projeto ao qual se dedica atualmente.

 

Ementa: A Oficina  enfatiza despertar a sensibilização nas crianças como forma de ajudá-las no desenvolvimento da aprendizagem rítmica e artística. Desenvolve e aprimora a socialização estimulando a criatividade através da precursão corporal para estimular o ritmo e coordenação motora.

espaço

Tema: Animação

Vagas: 12

 

Ministrante: Larissa Nakashima

Graduada em Desenho de Moda e Pós-Graduada em Criação de Imagem e Styling. Trabalhou três anos com produção fotográfica para o estúdio Unitá Comunicação/Editora Minuano. No início de 2016, atuou como assistente de animação na produtora Coala Filmes, no projeto de série stop motion, “Angeli, The Killer”. E atualmente, continua na mesma função em outro projeto de longa-metragem, “Bob Cuspe – Nós Não Gostamos de Gente”. Colaborou em mais dois projetos em processo na parte artística –  “Gildo” – série infantil que mistura técnicas de animação 2D, stop motion e cut out e “Pátio de Escola” – série infanto-juvenil que mistura técnicas de animação em stop motion, cut out e live.

 

Ementa: Essa oficina pretende ensinar os princípios básicos da animação stop motion com objetos aleatórios. A ideia seria, no primeiro dia de aula, iniciar os alunos na parte teórica para entender mais sobre os conceitos de framerate, timing e spacing. Entendidos esses princípios, os alunos iniciarão a parte prática. No primeiro dia, será uma atividade mais simples para  entender o funcionamento do Dragon Frame, programa utilizado para esta técnica. No segundo dia, os alunos farão uma atividade prática mais elaborada até a conclusão da oficina.

espaço

Tema: Escrita Criativa

Vagas: 15 por dia

Critério de seleção: Alunos do Ensino Médio

 

Ministrante: Eva Mota

Jornalista formada em 2007 pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia – UESB; Designer de Interiores e Mobiliário formada em 2003 pela Escola Baiana de Arte e Decoração – EBADE; Especializada em Empreendedorismo Criativo pela escola de coaching paulista Espaçonave. Trabalhou em empresas de Televisão como a TVE UESB;  Rede Bahia – TV Sudoeste e Record Bahia por oito anos ocupando cargos como produtora, apresentadora, editora e repórter. Há quatro anos criou o primeiro blog voltado para decoração criativa e acessível do estado, o Ateliê Casa de Maria. Trabalha como designer projetando interiores residenciais, comerciais e móveis em madeira tanto presencialmente quanto online. Pesquisa as novas Economias, a Criativa e a Colaborativa, além do Empreendedorismo Criativo e modelos de negócios sustentados pela criatividade.

 

Ementa: Na oficina de Escrita Criativa a ideia é abordar a origem das novas economias, criativas e colaborativas, como elas se desenvolvem e o impacto delas no nosso modo de vida. Falar dos mitos sobre a criatividade, conceitos e o uso da criatividade como fonte essencial de um modelo de transição social. Estudo objetivo da prática criativa e a escrita para diferentes meios. Apresentação e análise de perfis pessoais multipotenciais. Interlocução entre o uso da criatividade e a interação, escoamento e acessibilidade da mesma causada pela comunicação na internet.

 

espaço

 

Tema: Brinquedos Lúdicos

Vagas: 20

 

Ministrante: Virgínia Moraes

Psicóloga com mestrado em Psicologia e doutorado em Educação e Contemporaneidade; professora assistente da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, coordenadora do Colegiado do Curso de Psicologia da UESB e do Grupo de Pesquisas e Estudos Infância e Educação Infantil (UESB). Pesquisa infância, desenvolvimento infantil e brincadeira, a partir dos pressupostos de Vigotski.

 

Ementa: O foco central desta atividade é a criação de um espaço/momento no qual crianças, educadores, pais e demais profissionais que atuam com crianças possam vivenciar a atividade do brincar, tendo a sucata como suporte. A proposta tem caráter educativo, social e cultural, como possibilidade de criação para os participantes, ressalta as interações sociais e potencializa o desenvolvimento de cada sujeito dentro do grupo, na medida em que considera as brincadeiras já conhecidas dos participantes e a (re)criação a partir do material disponível e das relações estabelecidas no momento da vivência.

 

espaço

 

Tema: Contação de histórias para professores

Vagas: 20

 

Ministrante: Ana Amélia

Arte-Educadora com formação e experiência educacional em Letras Vernáculas e Literatura Brasileira pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB) e Pós Graduada em Literatura Infantil e Contação de Histórias na Escola pela Uniara.  Desenvolveu o projeto ”Quem conta um conto aumenta um ponto, dois pontos, uma vírgula…” na comunidade de João Correia – Mucugê/BA. Ministra cursos de Produção Textual para alunos do ensino médio e Professores. Atualmente leciona pela Secretaria de Educação da Bahia no Ensino Médio na área de Literatura e Redação.

Ementa: A oficina ressaltará a importância da utilização dos contos de fadas como ferramenta educacional e primordial relevância no processo ensino aprendizagem. Os participantes terão acesso as teorias e as técnicas a serem utilizadas na arte de contar histórias. Como se trata e uma oficina essencialmente voltada para educadores, alguns pontos serão priorizados; a leitura como elemento base para o desenvolvimento humano; vivências lúdicas; práticas pedagógicas como motivadoras da imaginação, do raciocínio e da inclusão.