Livro D’Falas e D’Versos – Lançamentos

Adoecer ou a dor de ser? Quando a história se desvela no corpo, de Ricardo Almeida Sinay Neves

A proposta do presente livro, composto em quase sua totalidade de entrevistas e conversas, é refletir sobre a questão da saúde e da doença, partindo do pressuposto de que o sujeito é um ser indiviso. Este pressuposto é fundamental para entender os mecanismos do corpo/psique nos quadros de sintomas e auxiliar as pessoas a superarem e conviverem com as doenças.

Provocações poéticas, de Roberto Gomes de Jesus

Trata-se de uma obra repleta de poesias, que traz em sua essência o desejo de provocar o leitor. Os textos revelam o que há de mais poético no interior do coração humano e permite que cada pessoa sinta e experimente a beleza e a suavidade das palavras pelo viés da literatura. A sensibilidade do autor procura aflorar e provocar o leitor (a) no intuito de transcender a alma humana.

Quando Deus Falou Comigo, de Bhavaraja Dharmananda

Esta obra autobiográfica relata histórias reais vivenciadas pelo autor durante sua jornada espiritual durante toda sua vida. Momentos importantes que relembram passagens de muitos buscadores, que já trilharam por caminhos espirituais, descrevendo experiências enriquecedoras para os leitores, que colocam em xeque a crença e a descrença, a fé e a razão.

 

{In}Finitudes, de Ana Carolina Cruz de Souza

É um livro de poesias que, como sugere o título, trata de aspectos da representação da vida, do eu-lírico e, por que não dizer, do autor em in-finitudes. Significa dizer que as poesias nele contidas contemplam variadas temáticas e expressam infinitudes de imagens e sensações sobre o amor, a vida, o universo feminino, dentre outras temáticas. Dada a ambiguidade do título, certas representações reverberam ao infinito, ao passo que outras são finitas.

Girassóis em Noites Escuras, de Alexandra Patrocínio

É um passeio por vários estágios da vida. Alexandra Patrocínio colheu liricamente momentos que o tempo transforma em saudade e converteu em poesia. Trata-se de uma poesia na qual o ritmo e as imagens nos fazem acompanhar e sentir as emoções do sujeito lírico.  Nesse livro, você vai se emocionar, a partir do olhar da autora, traduzidas em palavras: amor, morte, solidão, tristeza e alegria envolvem o sujeito poético e também o leitor. 

Poemas em pequenas doses, de Palmira Heine

Um conjunto de micropoemas que indicam olhares sobre a vida cotidiana, reflexões sobre a existência humana,  pensamentos sobre os nossos eus  e não-eus. Micropoemas que transbordam a alma e invadem o papel.

A chuva e o labirinto, de Érica Azevedo Santos

É uma obra que trata de questões cotidianas, como alegria, solidão, medo. Há também nos poemas que compõem o livro, a luta que o poeta trava em seu fazer poético, buscado nos labirintos da linguagem, trabalhado cotidianamente, no fazer e refazer dos textos.

Contos Às Marias, de Daianna Quelle da Silva Santos da Silva

Traz narrativas curtas inspirados no cotidiano das mulheres. São 24 contos alusivos à “Marias” que enfrentam dificuldades sociais, econômicas, culturais e/ou intelectuais e, por sua vez, demonstram como o universo humano oprime, escraviza pensamentos e esmigalha ou denuncia sonhos. Enfim, as “Marias” daqui são labutas de alma que insistem em ecoar para nossa reflexão.

O canto da borboleta, de Rita Queiroz

O livro de poemas “O Canto da Borboleta” personifica a associação do imaginário coletivo com a perenidade e a beleza representadas pela figura da borboleta, de modo que, as características temáticas prevalentes nesta obra rondem enfaticamente sobre a passagem do tempo, a fugacidade, e as transformações experimentadas na alma, com o adquirir de experiências e de conhecimentos constantes, que somente se esgotarão no ápice final da morte.

Eu te amo, de Gésia Cássia Lima

78 poesias destinadas ao público adulto nos convidam a pensar o AMOR, numa linguagem e emoções conhecidas por muitos amantes; trazendo a ousadia, “inspirada em flores e dores”, inevitável às histórias de amor.

 

30 dias sem você, de Dani Santos

“30 dias sem você” conta o drama de uma jovem que precisa encarar o começo de um fim de relacionamento. Ela precisa aprender a lidar com a saudade, a dor, e pincipalmente, precisa aprender mais de si mesma, e isso a leva a refletir sobre novos rumos na sua vida. O que ela vai fazer com tudo que falta?

Quem tem como me amar não me perde em nada, de Edgard Abbehusen

A obra reúne contos, crônicas, poemas e frases que vão fazer uma viagem sobre os relacionamentos, amores, mágoas, rompimentos, dores e recomeços.

Feliz e Ponto, de Victor Fernandes

Feliz e ponto. Frase pequenina, mas que traz consigo uma série de reflexões. Talvez, acima de qualquer outra definição, exista a mais simples e direta: a necessidade da busca da felicidade independente das adversidades. São poemas simples, cuja intenção principal é tentar definir sentimentos complexos e, por tabela, contar histórias que foram vividas pelo autor. Romances, pontos-finais, dores, depressão, rotina, recomeços, recomeços e recomeços. 


Galeria de Fotos