Noemi Jaffe

O cuidado com a palavra é a preocupação mais constante da escritora e tradutora Noemi Jaffe. A palavra pela palavra e a semiótica da palavra são as matérias de sua produção literária. Entre os seus livros, destacam-se: “A verdadeira história do alfabeto” (Prêmio Brasília de Literatura em 2014), e “Írisz: as orquídeas”. Em seu mais recente trabalho, “Não está mais aqui quem falou”, Noemi constrói uma narrativa sobre a memória, a literatura e a linguagem. É apresentada como a arqueóloga da palavra. Para ela, “a literatura precisa criar no leitor a sensação de que algo está fora do lugar – de que ele está fora do lugar”.

Lançamento: “Não está mais aqui quem falou” (2017)

Os fragmentos que compõem o novo livro de Noemi Jaffe podem ser variados em sua forma, estilo e temática, mas como não poderia deixar de ser, são o resultado da forma particular e sensível com que a autora observa o mundo. Seja ao narrar um encontro amoroso, ao inquirir sobre a origem e os significados de uma palavra, seja ao imaginar um encontro improvável entre duas figuras históricas, Jaffe mobiliza um repertório rico e original no qual as fronteiras entre ficção e realidade se apagam sutilmente. Literatura e linguagem, ficção e história compõem este livro da autora que Valter Hugo Mãe chamou de “um tesouro da língua e da literatura em português”.

Na Fligê: Mesa de Conversa 4

17/8 – Sábado – 14h – O QUE AINDA ESTAMOS SONHANDO? 


Galeria de Fotos